quinta-feira, 21 de maio de 2009

Sonegar é crime? Ninguém me avisou

Sonegar é crime? Parece que a modelo Isabeli Fontana não se preocupou em sonegar R$ 6,5 milhões de Imposto de Renda. É o Brasil. Muito bem, dona modelo (sem ironia). Afinal, se eu ganhasse uma dinheirama dessas, não iria querer dividir com ninguém, assim de mão beijada. Hoje ainda não pago imposto de renda; mas vejo milhões de brasileiros fazendo suas contas todo ano a fim de contribuir com a União. Isso que é cidadania. Alguns, dependendo da renda, têm que doar vinte e sete e meio por cento dos seus ganhos à União. É quase um terço do ganho. É quase um roubo.

Muito bem, dona modelo. Você não quis contribuir com a construções de castelos, com viagens parlamentares, não quis sustentar a vida de um bando de malandros que se apóiam no dinheiro do brasileiro. A dona da Daslu foi outra que entrou pelo cano ao sonegar milhões em impostos. O governo fica com raiva ao ver que esse dinheiro todo escapa Brasil afora. A cólera sobe à cabeça por ter menos dinheiro para viajar com toda a família, seu deputado? Desse modo, me pergunto todo dia ao acordar: sonegar é, de fato, crime? Claro. Tudo que vai contra os interesses da União é crime. Tem gente que sustenta o tráfico, comprando Dvd's piratas e entorpecentes ilícitos; tem gente que é obrigada a contribuir com outro tráfico. Afinal, qual é o tráfico e qual é o crime organizado? Eu já nem sei. Quem é bandido e quem é moçinho? É o do castelo ou o da favela? E a favela, não é o Congresso? No Congresso tem dinheiro, na favela tem droga. Mas onde tem dinheiro, tem droga. Que droga de Congresso nós temos.

Usar dinheiro público indevidamente é o quê? Se todos tivessem a audácia dessas pessoas que sonegam milhões, seria uma pândega só. Afinal, elas estão apenas defendendo seu patrimônio de um eventual roubo. O coitado paga impostos para acesso à saúde, educação e afins, mas tem de pagar plano de saúde e colégio ou faculdade particulares para não definhar em uma fila quando mais precisar ou ter uma instrução que preste. E a segurança pública? Essa sim é maravilhosa. No final das contas, o trabalhador doa ingenuamente impostos ao governo. Porque pagar à União para ter acesso à direitos e garantias individuais e, posteriormente, ter de pagar novamente a um terceiro particular para ter um real acesso aos mesmo, é sacanagem, seu Presidente.

Então a pergunta paira sobre o céu cinzento: sonegar impostos, nesse país deprimente, é mesmo crime?

Nenhum comentário: